Avaliação e Gestão da Informação

publicado 23/09/2019 13h09, última modificação 05/12/2019 16h41
Perguntas Frequentes

1. Você está com problemas no login de acesso aos sistemas da SAGI (apenas para cadastros feitos no site da SAGI)?

a) Caso tenha feito cadastro e não lembre a senha de acesso:

- Acesse o portal da SAGI através do endereço http://mds.gov.br/sagi e no menu lateral esquerdo clique em "Efetuar Login". Dentro da sessão "Problemas com o acesso ?" informe o e-mail cadastrado e clique sobre o botão continuar. Você receberá um e-mail com as opções de recuperação de senha.

b) Se o seu problema está na ativação do cadastro por não ter recebido o e-mail de confirmação ou tentou recuperar a senha e não recebeu o e-mail de instruções de recuperação:

- Após ter checagem na caixa de entrada e na caixa de SPAM do seu e-mail e não recebido o e-mail, encaminhe uma mensagem para aiad.sagi@mds.gov.br  informando no assunto do e-mail “Ativação de usuário do Portal da SAGI” ou "Recuperação de Senha do Portal da SAGI".

 

2. Como fazer recuperação de senha de acesso aos sistemas da SAGI (apenas para cadastros feitos no site da SAGI)?

Esqueci a Senha:

a) Informe seu e-mail completo no formulário de Recuperação de Senha (abaixo):

b) Acione o botão Continuar.

c) Você receberá um e-mail contendo as instruções para alteração da senha..

d) obs:. Além da Caixa de Entrada do seu e-mail, verifique também na caixa de SPAM. Aguarde por até 5 minutos e caso o e-mail não tenha chegado entre em contato conosco pelo e-mail aiad.sagi@mds.gov.br

 

3. Você está com problemas no acesso aos sistemas SAA - SISC, SUAS WEB, RMA, Prontuário Eletrônico (usuários do SAA)?

Se o seu problema está no login  realizado com o seu CPF (usuários do SAA):

a) Acessar o site: http://aplicacoes.mds.gov.br/saa-web/

b) Clique no link Esqueci minha senha

c) Você receberá um e-mail com uma senha provisória e poderá alterá-la assim que efetuar o primeiro login

Caso continue com problemas, favor entrar em contato com a Coordenação Geral da Rede SUAS na Secretaria Nacional de Assistência Social(SNAS) através do link: http://aplicacoes.mds.gov.br/saa-web/login.action,  e-mail:  rede.suas@mds.gov.br ou

telefone: 0800 707 2003 (opção 2 – Assistência Social e depois opção 4 – gestor, conselheiro ou técnico).

 

4. Como faço para conseguir informações/dados de programas ou ações do Ministério da Cidadania?

 Existem diversas ferramentas com essas informações no portal da SAGI http://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/portal/index.php?grupo=76, elas estão divididas por público alvo: Cidadão/ Técnico e Pesquisador/ Gestor Estadual e Municipal.

        Destacamos algumas destas ferramentas:

a) Relatório de Informações Sociais(http://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/RIv3/geral/index.php): Acesse relatórios e boletins com dados sobre os programas, ações e serviços do Ministério da Cidadania em todo o país.

b) Tabelas Sociais (http://aplicacoes.mds.gov.br/sagi-data/misocial/home/login.php) : Sistema de monitoramento com informações e indicadores de programas, ações e serviços do Ministério da Cidadania.

c) IDV – Identificação de domicílios em vulnerabilidade (http://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/idv/): aplicativo desenvolvido para construção de mapas de pobreza ao nível de estados, municípios e setores censitários, apresentando dados e indicadores de pobreza, vulnerabilidade e grupos populacionais específicos

 

5. Como criar mapas com informações dos programas sociais?

Acesse o link: http://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/simulacao/medit2/mapas.php. Podem ser consultados nossos mapas temáticos ou criado o seu próprio mapa usando informações de uma planilha.

 

6. Onde posso encontrar informações com Microdados das principais bases do Ministério da Cidadania?

Acesse o link: http://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/portal/?grupo=86 . Você encontrará ferramentas importantes para acessar e produzir tabulações simples e cruzadas de bases como os Censos e o Cadastro Único.

 

7. Como ter acesso a dados e indicadores para monitoramento das políticas e programas do Ministério?

Para ter acesso aos dados e indicadores atualizados referentes às políticas sociais o Ministério da Cidadania disponibiliza o Data Social, que é um portal na internet livre para a consulta por qualquer usuário, por meio do link http://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/datasocial/ . O Data Social é uma plataforma de monitoramento que disponibiliza ferramentas contendo dados e indicadores para elaboração de diagnósticos atualizados e para monitoramento das políticas e programas do ministério, além de informações de contexto social, demográfico e econômico de municípios, estados, regiões e Brasil.  O portal apresenta dados e indicadores acerca da estrutura de gestão de programas, do dimensionamento e características dos públicos-alvo das políticas, dos insumos, entregas e resultados dos programas, dos serviços e ações do ministério, que podem ser consultados nos componentes temáticos do portal, disponíveis para acesso de técnicos, gestores e população em geral.

 

8. Como está organizado o portal Data Social?

A primeira seção do portal Data Social, chamada Dados e indicadores, está dividida em seis conjuntos temáticos de indicadores. A segunda seção do portal traz os Boletins. Esses estão divididos nas subseções Diagnóstico Municipal e Mercado de Trabalho. A terceira seção do portal apresenta a plataforma virtual do Censo SUAS. Atualmente estão disponíveis os dados de 2010 a 2014. A quarta seção do portal disponibiliza o Painel de Conjuntura e Programas sociais.

 

9. Quais são os temas disponíveis na seção Dados e Indicadores do portal Data Social?

A primeira seção do portal Data Social, chamada Dados e indicadores, está dividida em seis conjuntos temáticos de indicadores:

 1) Data SED – principais dados e indicadores da área social, econômica e demográfica;

 2) Data CAD – dados do Cadastro Único para Programas Sociais e do Programa Bolsa Família;

 3) Data CON – dados sobre as condicionalidades de Educação e Saúde de beneficiários do Programa Bolsa Família;

 4) Data SAN – dados sobre contexto e programas de Segurança Alimentar e Nutricional;

 5) Data SUAS – dados sobre equipamentos, recursos humanos e serviços da Assistência Social;

 6) Data INC – dados  sobre mercado de trabalho e ações em Inclusão Produtiva.

 

10. O que são os Boletins Municipais?

Os Boletins Municipais tratam da sistematização da informação utilizando-se de uma linguagem simplificada, cujo objetivo é municiar os gestores municipais a construir o diagnóstico municipal segundo temas específicos.

 

11. Como acessar os Boletins Municipais e quais temas estão disponíveis?

Para acesso as dados e indicadores para elaboração de diagnósticos atualizados e para monitoramento das políticas e programas do Ministério, entre na seção Boletins do portal Data Social. Atualmente o portal disponibiliza os seguintes boletins temáticos:

1)  O Brasil sem Miséria no seu município

2)  Subsídios para elaboração do PPA Municipal

3)  Panorama municipal segundo Censo Demográfico 2010

4)  A extrema pobreza segundo o Censo Demográfico 2010

5)  Elaborando um Diagnóstico para Gestão Municipal

6)  Diagnóstico Socioterritorial

7)  Vulnerabilidade Social e Juventude Negra

8)  Mercado de trabalho segundo Censo Demográfico 2010

9)  Dinâmica das ocupações formais segundo RAIS

10)  Inclusão Produtiva segundo Censo SUAS

11)  Dinâmica de admissões em ocupações formais segundo CAGED

 

12. O que é a plataforma virtual do Censo SUAS?

O Censo SUAS é um levantamento anual de informações administrativas realizado pela SAGI em parceria com SNAS para acompanhar a estruturação do Sistema Único da Assistência Social. O portal Data Social disponibiliza a plataforma visual das informações anuais coletadas pelo levantamento. A diferença do formato eletrônico para a publicação impressa é que no Data Social estão disponibilizadas tabelas e gráficos com análises sucintas, que objetivam traçar um rápido panorama sobre os diferentes componentes do SUAS. A plataforma virtual do Censo SUAS integra a terceira seção do Data Social e traz os dados do levantamento de 2010 a 2014.

 

13. O que é um Painel de indicadores de Monitoramento?

O Painel de Indicadores de monitoramento constitui-se num conjunto de indicadores multitemáticos organizado de forma sintetizada e mais adequada ao uso gerencial e analítico pelos diferentes gestores dos três níveis de governo em uma mesma plataforma de monitoramento.

 

14. Como ter acesso aos Painéis de indicadores de Monitoramento?

A quarta e última seção do Data Social contém os Painéis de Conjuntura e Programas Sociais. Estão incluídos nessa seção os painéis de monitoramento divididos por áreas:

1)  Plano Brasil sem Miséria

2)  Acompanhamento de Contexto e Conjuntura Socioeconômica (dividido pelos temas: Renda, Educação e Trabalho

3)  Programas, Benefícios e Serviços

 

15. Como aprender a usar o Data Social?

Existem dois vídeos tutoriais que explicam como utilizar os diferentes recursos do portal. Eles estão disponíveis no canal do Ministério da Cidadania no youtube, por meio dos seguintes links:

Vídeo 1: https://www.youtube.com/watch?v=pEhWouq786w

Vídeo 2: https://www.youtube.com/watch?v=nVbRN92dk40

 

16. Em caso de dúvidas sobre a utilização dos recursos do Data Social, como proceder?

Dúvidas e sugestões a respeito do Data Social devem ser enviadas para o e-mail monitoramento.sagi@mds.gov.br.

 

17. O que é avaliação de políticas públicas?

A avaliação é o uso de métodos de pesquisas sociais para sistematicamente investigar, de forma adaptada ao ambiente político e organizacional, a efetividade de um programa de intervenção social, de forma a informar a ação social na melhoria das condições sociais (Rossi, P.H; Lipsey, M.W e Freeman, E. ,2004, p.16)

 

18. Para que serve avaliação de políticas públicas?

A avaliação tem o objetivo de preencher uma lacuna de conhecimento acerca de um programa, ação, serviços ou benefício, com o objetivo de possibilitar o seu aprimoramento com vistas à melhoria das condições de vida da população.

As lacunas de conhecimento são de diversas ordens, como pontuam Rossi, Lipsey e Freeman (2004, Pg.16):

      1. Qual a natureza e escopo do(s) problema(s) que a política social pretende enfrentar?
      2. Onde esse(s) problema(s) está(ão) localizado(s)?
      3. Quem, como e quantos são os afetados?
      4. O(s) problema(s) justifica(m) a criação, modificação ou expansão de um programa?
      5. Que opções de intervenções factíveis podem promover a mitigação do(s) problema(s)?
      6. Qual é a população alvo adequada a esta intervenção?
      7. A intervenção está atingindo a população alvo?
      8. A intervenção está sendo implementada de forma adequada?
      9. A intervenção está atingindo os objetivos traçados?
      10. Os benefícios ofertados valem os custos do programa?

 

19.   Como são realizadas as avaliação de políticas públicas pela SAGI?

A equipe do Departamento de Avaliação da SAGI monitora o cumprimento das especificações técnicas estabelecidas nos termos de referência e mantém diálogo permanente tanto com o contratado quanto com  os responsáveis pelas ações e programas do Ministério da Cidadania, de forma a garantir que os produtos apresentados sejam qualificados de um ponto de vista teórico-metodológico e, ao mesmo tempo, respondam às demandas de conhecimento atinentes aos gestores do programa avaliado.

 

20. Os resultados das avaliações são publicados?

Sim, um dos valores adotados pela SAGI na realização de suas pesquisas é a transparência, pois para maximizar o potencial uso da avaliação é necessário que se promova a disponibilização dos resultados para a sociedade. As atuais ferramentas informacionais, principalmente a rede mundial de computadores, tornam esta etapa uma realidade possível a um baixo custo ao governo. Nesse sentido, um dos meios de publicização dos resultados das pesquisas de avaliação é a sua disponibilização no sítio eletrônico do Ministério da Cidadania.  Esta divulgação ocorre no mínimo por meio de um sumário executivo, relatório de pesquisa ou de uma ficha técnica que sintetizam os principais achados das pesquisas e suas recomendações aos gestores, além de apresentar a metodologia, o período de realização e equipe de execução e acompanhamento. 

Além da ficha técnica, do sumário ou relatório, no caso de pesquisa de abordagem quantitativa, disponibilizam-se também os microdados, isto é, os registros de coleta de campo. Garante-se, entretanto, a confidencialidade da unidade investigada, para se preservar a intimidade das pessoas que participaram da pesquisa, mas sem comprometer a função analítica dos dados. A disponibilização dos microdados se dá cerca de seis meses após conclusão da análise dos dados em função do tempo necessário para a desindentificação (remoção de informações sigilosas) e preparo de documentação que permita o uso e a compreensão dos dados por parte dos usuários. Vale registrar que essa política de disseminação de resultados de pesquisas – e, portanto de transparência pública – é uma prática da SAGI deste sua criação, em 2004, muito antes da Lei de Acesso à Informação, instituída em 2012.

Para além das formas anteriormente citadas, o DA tem se esforçado em diversificar os formatos e as mídias de divulgação dos resultados utilizando  publicações da SAGI  como o  periódico “Cadernos de Estudos - Desenvolvimento Social em Debate”  e os “Estudos Técnicos”,  bem como a edição de livros e  participação em congressos e eventos acadêmicos com a proposição de mesas de debates.

 

21. Como posso encontrar os resultados das pesquisas de avaliação realizadas pela SAGI?

Para localizar as avaliações de políticas e programas de desenvolvimento social realizadas pela SAGI, acesse o link https://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/portal/index.php?grupo=176 .

 

22.  O que é o Programa CapacitaSUAS e para quem é destinado?

Trata-se do Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social, instituído em 16 de março de 2012, por meio da Resolução nº 8 do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), alterada pela Resolução 28 de 14 de outubro de 2014, que tem por objetivo geral:

    •  Contribuir com o aprimoramento das funções, capacidades e competências das funções de gestão, do provimento de serviços, programas, projetos, benefícios e transferência de renda, e do exercício do controle social, por meio do apoio aos estados e ao Distrito Federal na execução dos seus Planos de Capacitação do SUAS.

     

     Por sua vez, seus objetivos específicos são:

      •  Contribuir com o fortalecimento das gestões estaduais e do Distrito Federal, visando o aprimoramento dos Planos de Capacitação do SUAS;
      • Desenvolver os conhecimentos, habilidade e atitudes dos trabalhadores, visando à qualificação da oferta dos serviços, programas, projeto, benefícios e transferência de renda no âmbito do SUAS;
      • Articular teoria e prática profissional, resultando em projetos de intervenção e produção de conhecimentos para o SUAS, pautados pelos princípios da interdisciplinaridade, da aprendizagem significativa e da historicidade;
      • Contribuir e potencializar práticas democráticas e participativas na execução dos serviços, programas, projetos, benefícios e transferência de renda;
      • Disseminar o conhecimento produzido no processo formativo para o Sistema;
      • Identificar e socializar práticas socioassistenciais exitosas, com foco na participação dos usuários do SUAS;
      • Fomentar a produção, sistematização e disseminação de conhecimentos derivados das práticas profissionais;
      • Fomentar, no âmbito das Instituições de Ensino, integrantes da Rede Nacional de Capacitação e Educação Permanente do SUAS, o desenvolvimento de novos campos de conhecimentos relacionados ao SUAS;
      • Fomentar e potencializar os Observatórios Sociais;
      • Ampliar o leque de instituições de ensino com expertises em Assistência Social e atuantes na formação inicial e continuada dos quadros da Assistência Social; e,
      • Valorizar e potencializar as Instituições de Ensino no processo formativo dos trabalhadores do SUAS.

       

      O CapacitaSUAS destina-se aos trabalhadores do SUAS que atuam na rede socioassistencial governamental e não governamental, assim como aos gestores e demais trabalhadores que atuam nos órgãos de gestão do sistema em âmbito municipal, distrital e estadual (secretarias de assistência social) e aos agentes de controle social no exercício de suas competências e responsabilidades nos conselhos de assistência social.

       Para maiores informações sobre o Programa acesse: http://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/educacaopermanente/index.php

       

      23. Qual o papel do governo federal, estados e Instituições de Ensino no programa CapacitaSUAS?

      Cabe ao governo federal, por meio do Ministério da Cidadania, principalmente:

        • Planejar, realizar, fomentar e apoiar ações de capacitação e de formação compreendidas no âmbito da Política Nacional de Educação Permanente do SUAS;
        • Instituir e coordenar a Rede Nacional de Capacitação e Educação Permanente do SUAS;
        • Instituir e coordenar o Núcleo Nacional de Educação Permanente do SUAS;
        • Monitorar e Avaliar em parceria com estados e Distrito Federal a execução do Programa.

         

        Cabe aos Estados e ao Distrito Federal, por meio das Secretarias de Estado da Assistência Social ou por meio de órgão similar, principalmente:

          • Planejar, realizar, fomentar e apoiar ações de capacitação e de formação no âmbito do seu respectivo território e em consonância com a Política Nacional de Educação Permanente do SUAS;
          • Construir Planos Estaduais/Distrital de capacitação no âmbito do SUAS;
          • Contratar as IES selecionadas pelo Ministério da Cidadania para a execução dos cursos no âmbito do Programa CapacitaSUAS;
          • Monitorar e Avaliar em parceria com o Ministério da Cidadania a execução do Programa.

           

          Cabe às IES contratadas, principalmente:

            • Elaboração de diagnósticos de necessidades de qualificação;
            • Planejamento instrucional de ações de formação e capacitação;
            • Oferta e execução, em parceria ou sob a forma de relação contratual com os órgãos gestores do SUAS, nos três níveis federativos, os tipos de ação de formação e capacitação previstos na Política Nacional de Educação Permanente do SUAS.

             

            Para maiores informações acesse: http://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/educacaopermanente/index.php?link=1010

             

            24. Quais os cursos ofertados pelo programa CapacitaSUAS?

             Na modalidade de formação presencial:

              • Curso de Introdução ao Provimento dos Serviços e Benefício Socioassistenciais do SUAS e Implementação de Ações do Plano Brasil Sem Miséria, destinado aos profissionais de nível superior que atuam na provisão dos serviços socioasssistenciais no âmbito dos Cras, Creas, Centros Pops, Serviços de Acolhimento Institucional e Serviços Volantes;
              • Curso de Atualização em Indicadores para Diagnóstico e Acompanhamento do SUAS e do BSM, destinado a gestores e técnicos de nível superior das secretarias de assistência social dos estados, do Distrito Federal e dos municípios e coordenadores de CRAS e CREAS;
              • Curso Gestão Financeira e Orçamentária do SUAS, destinado a técnicos que atuam diretamente nas atividades de  gestão dos fundos de assistência social (nível médio e superior);
              • Curso de Atualização em Elaboração de Planos de Assistência Social, destinado aos trabalhadores do SUAS que atuam nas funções de gestão e de controle social nos municípios, estados e no Distrito Federal;
              • Curso de Introdução ao Exercício do Controle Social, destinado a conselheiros municipais, estaduais e do Distrito Federal e trabalhadores do SUAS que exercem a função de apoio ao exercício do controle social;
              • Curso de Atualização em Vigilância Socioassistencial, destinado a gestores do SUAS municipais, estaduais e do Distrito Federal.
              • Curso de Atualização sobre Especificidade e Interfaces da Proteção Social Básica no SUAS, destinado a técnicos municipais estaduais e do Distrito federal que atuam na Proteção Social Básica do SUAS;
              • Curso de Atualização sobre a Organização e a Oferta dos Serviços da Proteção Social Especial: destinado a técnicos municipais estaduais e do Distrito federal que atuam na Proteção Social Especial do SUAS;

               

              Na modalidade de formação em  Educação à Distância (EaD):

                •  Curso de Atualização em Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM, destinado a gestores e técnicos de nível superior das secretarias de assistência social dos estados, do Distrito Federal e dos municípios e coordenadores de CRAS e CREAS ofertado pelo Ministério da Cidadania em parceria com o CEGOV/UFRGS

                 

                 Para saber mais e obter os materiais didáticos dos cursos, acesse: http://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/educacaopermanente/index.php?link=1010 . 

                 

                25. O que é a Rede Nacional de Capacitação e Educação Permanente do SUAS?

                A Rede Nacional de Capacitação e Educação Permanente do  SUAS é constituída por  Instituições de Ensino Superior – IES, Escolas de Governo e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia- IF, para participarem do esforço de capacitação dos trabalhadores do SUAS.

                 

                Sua atuação envolve ações de capacitação, com vistas à melhoria da qualidade da oferta e a eficácia dos serviços socioassistenciais, bem como o desenvolvimento de estudos, pesquisas, metodologias e abordagens necessárias para efetivar a proteção social de famílias e pessoas pobres ou socialmente vulneráveis. 

                 

                A Rede poderá ser utilizada pelo Ministério da Cidadania, Estados, Distrito Federal e Municípios para contratações, nos termos da legislação vigente, visando à execução de programas ou ações, como:

                a)     elaboração de diagnósticos de necessidades de qualificação;

                b)    planejamento instrucional de ações de formação e capacitação;

                c)     estruturação de observatórios de práticas;

                d)    estruturação de núcleos de pesquisa dedicados a diferentes temas afetos ao SUAS;

                e)     oferta e execução de cursos em várias modalidades, na perspectiva da formação permanente;

                 

                O Credenciamento à Rede Nacional se dá por meio de envio de Termo de Adesão no portal, devidamente assinado pelo representante legalmente constituído da instituição participante. As propostas são apreciadas pelo Comitê Técnico e, caso sejam identificadas inconsistências, são realizadas diligências para que as mesmas sejam esclarecidas.

                Todo o processo de apreciação dos Termos de Adesão é firmado em Ata, cuja análise se baseia em indicadores de qualidade instituídos pelo Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior/SINAES, que avaliam a organização didático-pedagógica, o corpo docente e técnico-administrativo e as instalações físicas oferecidas pela instituição. Atualmente existem 146 Instituições formalmente credenciadas na RENEP/SUAS.

                Para maiores informações acessar: http://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/educacaopermanente/index.php?link=1011

                 

                26. O que é a Educação Permanente?

                Trata-se do processo contínuo de atualização e renovação de conceitos, práticas e atitudes profissionais das equipes de trabalho e diferentes agrupamentos, a partir do movimento histórico, da afirmação de valores e princípios e do contato com novos aportes teóricos, metodológicos, científicos e tecnológicos disponíveis.

                 

                Seus princípios são:

                1. Centralidade dos processos de trabalho e práticas profissionais.  O planejamento e a oferta de ações de formação e capacitação respondem às questões e demandas que emergem dos processos de trabalho e das práticas profissionais dos trabalhadores.

                2. Interdisciplinaridade. Reconhecimento dos saberes específicos de cada área, na sua complementariedade e na construção de novos saberes.

                3. Aprendizagem Significativa. Estratégias instrucionais para incorporar ao processo educacional experiências de vida e trabalho; valores, conhecimentos e habilidades; e especificidades dos contextos locais e regionais.

                4. Historicidade. Questões filosófico-científicas e ético-políticas, relacionadas à análise do ser social e do projeto social que lhes confere tal identidade.

                5.Desenvolvimento de Capacidades e Competências. Desenvolvimento de competências socioprofissionais, compreendidas em sua tridimensionalidade: técnica, ética e política.

                A SAGI, por meio do DFD, é responsável pelo suporte e assessoramento técnico às áreas finalísticas do Ministério do Desenvolvimento Social para a construção e efetivação das ações de Educação Permanente.

                 

                27. Como solicitar publicações editadas pela Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (SAGI)? Tenho que pagar por elas? É possível fazer download das publicações

                As publicações editadas pela SAGI podem ser solicitadas através do e-mail sagi.dfd@mds.gov.br ou biblioteca@mds.gov.br. Ao solicitar, por gentileza, informar: nome da publicação; quantidade de exemplares desejados; motivo da solicitação; endereço completo para envio (inclusive CEP). As publicações editadas pelo Ministério da Cidadania são gratuitas. O download pode ser feito livremente por meio da página da SAGI .

                 

                28. Qualquer cidadão pode utilizar a Biblioteca do Ministério da Cidadania?

                Sim, a biblioteca está aberta a todos na Esplanada dos Ministérios, bloco A, 3º andar, sala 354. O horário de funcionamento é das 9h às 18h, de 2ª a 6ª feira.

                 

                29. O que é o WWP – Mundo Sem Pobreza?

                Lançada em 2014, o World Without Poverty - WWP (Mundo Sem Pobreza) é uma iniciativa de difusão de experiências, boas práticas e inovações em programas sociais que considera a sinergia com outras políticas, em especial educação, saúde, trabalho e assistência social.

                 A proposta é uma parceria do Banco Mundial com o Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e o Ministério da Cidadania.

                 O WWP tem como principal objetivo prospectar, documentar e divulgar conhecimento sobre as tecnologias sociais de gestão, desenho e implementação de políticas e programas nas áreas de desenvolvimento social, inclusão produtiva e superação da pobreza. Com isso, a iniciativa busca o aperfeiçoamento da gestão das políticas sociais e a estruturação de sistemas de proteção social mais inclusivos, de modo a contribuir para padrões crescentes de bem-estar em todo o mundo.

                O principal canal de comunicação e disseminação de conhecimento do WWP é o site www.wwp.org.br.

                 

                30. Quais materiais e temas são divulgados pelo WWP?

                No site www.wwp.org.br estão disponíveis textos (histórico, linha do tempo, introdução, atores responsáveis, como funciona, etc.), artigos (one pagers), fichas, slides, estudos de caso, vídeos e infográficos relacionados à área de política social e desenvolvimento inclusivo. Seu conteúdo está disponível em três idiomas: português, inglês, espanhol e francês.

                Os temas abordados até o momento são:

                • Programa Bolsa Família (PBF);

                • Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal;

                • Plano Brasil Sem Miséria (BSM);

                • Sistema Único de Assistência Social (SUAS);

                • Benefício de Prestação Continuada (BPC);

                • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI);

                • Programa de Aquisição de Alimentos (PAA);

                • Programa Cisternas;

                • Ações de Inclusão Produtiva Urbana e Rural;

                • Arranjos e Instrumentos para articulação interministerial e federativa;

                • Instrumentos para gestão, monitoramento e avaliação (M&A)